A importância de exercícios físicos antes e depois de uma lipo

Sempre falo aos meus pacientes que o bom resultado de uma lipoescultura, ou lipoaspiração depende muito dos hábitos do paciente. E uma das rotinas que devem ser adotadas após esse tipo de cirurgia estética é sem dúvida a prática de exercícios.

 

Por exemplo, quem quer se submeter a uma abdominoplastia, lipoaspiração ou a uma lipoescultura tem que entender que essas cirurgias não servem para emagrecer, mas para dar um melhor contorno corporal. Por isso quando o paciente vai ao consultório primeiro verificamos como está seu peso. Em algumas cirurgias recomendamos que primeiro ele perca peso para depois se submeter ao procedimento.

 

Agora pacientes que já tem o hábito de praticar exercícios físicos, o corpo responde de maneira diferente, a recuperação é mais rápida e a reabilitação dos exercícios após a cirurgia traz um resultado ainda melhor.

 

Além da prática de exercícios, o paciente deve adotar uma alimentação saudável, pois se voltar a comer como antes vai voltar a engordar.

 

Há pacientes que ganham peso no pós-operatório porque voltam a comer como antes, achando que a cirurgia irá ‘impedir’ que a gordura se acumule novamente. 

 

Outra dica importante é seguir as recomendações médicas do pós-operatório e respeitar o tempo para voltar a praticar exercícios.

 

Cada cirurgia plástica possui uma indicação de início ou retorno a uma determinada atividade física. E o ideal é voltar somente após o prazo recomendado pelo cirurgião plástico.

 

É necessário, também, ressaltar que cada organismo reage e se comporta de um jeito e, em cirurgias associadas, como mamoplastia e abdominoplastia, deve-se considerar um prazo maior de recuperação sem a prática de exercícios físicos.

 

Em média, o tempo de retorno às atividades físicas para cada cirurgia varia de 30 a 90 dias. O cirurgião é que vai decidir.

 

Uma dica interessante é o uso de tops que ofereçam sustentação às mamas, em se tratando de cirurgias plásticas mamárias. Já na lipoaspiração, o uso da cinta não é necessário durante os exercícios, mas ela deve ser recolocada após a prática.

 

Vale lembrar que  quando a gordura é retirada, como, por exemplo, na lipoescultura, por haver uma musculatura firme atrás dela, o contorno corporal fica ainda mais bonito e evidente.

 

Entretanto, quando a musculatura está flácida, a tendência é de que as vísceras se projetem para frente, não permitindo um contorno tão acentuado como quando os músculos estão fortalecidos.

 

Por isso, os resultados são melhores quando a pessoa possui hábitos saudáveis e um Índice de Massa Corporal (IMC) dentro do esperado para a sua estatura. Por isso, mesmo que tenha decidido fazer uma cirurgia plástica, primeiro passo faça um exame médico e veja se está apto para fazer atividades físicas. A cirurgia deve vir como complemento e não como única solução.

 

 

Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplastic. CRM 4385 e RQE 1266. Email: drbeneplastica@gmail.com