PLANTAÇÃO

Indea publica instrução normativa e permite plantio excepcional fora do calendário

Plantios excepcionais de soja fora do calendário de 16 de setembro a 31 de dezembro estão autorizados pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), após a publicação da Instrução Normativa Conjunta Sedec/Indea-MT nº 01/2021, no Diário Oficial do Estado, nesta segunda-feira (01.02).

A nova regra regulamenta plantios para pesquisas de produção de conhecimento técnico ou científico, limitados à área de 05 (cinco) hectares, podendo a soma de todos os plantios autorizados ficar limitada a 100 (cem) hectares por instituição de pesquisa por ano. A norma traz ainda, para estes plantios, a limitação para se colher a soja excepcionalmente autorizada até 14 de junho, ou seja, antes do início do vazio sanitário.

Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) afirma que, assim como a criação do vazio sanitário da soja, essa Instrução Normativa também é um marco fitossanitário no estado, já que se alinha com o Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja (PNCFS), estabelecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 2007, bem como fomenta o desenvolvimento científico para a busca do melhor manejo e controle do fungo da doença.

“Outra inovação positiva da Instrução Normativa é o fato dos plantios excepcionais para pesquisa científica para melhoramento genético, e avanço de gerações de linhagens de soja terem de ser colhidos até 31 de julho”, destaca a Associação.

“Agradecemos o governo do Estado de Mato Grosso que compreendeu a necessidade de possibilitar pesquisas que compreendam as realidades regionais do estado, possibilitando a adequação da defesa sanitária vegetal à dinamicidade da evolução da ciência”, finaliza a instituição.