NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em nota Hipermed repudia falta de compromisso dos médicos e garante pagamento a todos

ESCLARECIMENTO
Hipermed repudia falta de compromisso e garante que todos os médicos serão pagos

Sobre a demissão dos médicos que atuam nas Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) em Cuiabá, por falta de pagamento, o grupo Hipermed esclarece que 60% dos profissionais que prestam serviços ao Hospital São Benedito e Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) já tiveram os vencimentos de agosto pagos. Os 40% restantes vão receber no decorrer desta semana.

Os pagamentos de setembro vencem em 30 de outubro e serão feitos tão logo a Hipermed receba os repasses da Empresa Cuiabana de Saúde Publica, ligada à Prefeitura Municipal de Cuiabá. Portanto, não há atraso de cinco meses de salário como estão afirmando e, sim, de um mês.

Vale acrescentar que a empresa efetiva os pagamentos conforme recebe os repasses dos entes públicos, tendo em vista que a Hipermed faz o gerenciamento não só dos recursos humanos médicos, como da equipe multidisciplinar e insumos.

Nesse sentido, a população em geral pode conferir os repasses feitos para a Hipermed no Portal Transparência, que são de acesso público. Lá constam os pagamentos recebidos e efetivados.

É importante destacar que a Hipermed fazia os pagamentos com recursos próprios, mas com o acúmulo devido à morosidade dos repasses do ente público, baseado no cenário atual, em determinados contratos ocorreram alguns atrasos.

Ademais, o grupo reforça que continua atuando em Mato Grosso, inclusive com novos contratos, portanto, todos os profissionais de saúde que prestaram serviços podem ficar tranquilos que terão suas obrigações honradas tão logo sejam feitos os repasses.

Por fim, informamos ainda que houve dispensa de profissionais do Hospital São Benedito, em razão de um ofício da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES/MT) que notifica sobre a baixa da pandemia no estado, a partir do dia 10 de setembro de 2021.

Sendo assim, foram bloqueados 60 leitos no âmbito da regulação, bem como a suspensão do confinamento estadual (Portaria 249/2020), publicada no Diário Oficial do Estado (nº 27.800), que regulamentou o custeio mensal de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para atendimento exclusivo de pacientes Covid-19 em Mato Grosso.

Todos os médicos foram comunicados do desligamento, assim que a empresa foi notificada pela Empresa Cuiabana de Saúde Publica, tendo em vista que a própria Hipermed não teve uma prévia para o encerramento das atividades dos profissionais. 

 

foto reprodução